terça-feira, 24 de julho de 2012

Dica de filme O Garoto de Bicicleta

Filmes franceses sou suspeita pois quase sempre AMO, tem vários postados aqui no blog. Em o Garoto da Bicicleta tem como eixo principal um humanismo desconcertante, o ator principal vive num orfanato e seu único plano é encontrar o pai... Não quero contar maiores detalhes para não estragar, pois vale a pena curtir cada momento dessa de história imperdível e emocionante.
Estarei ausente do blog por alguns dias pois saio de férias.
Até breve!

Amor à Educação

                                            Imagem retirada de Exame Abril Alexandre Lopes e seus "aluninhos" (Foto: Reprodução/Macys’s)
Sempre que leio notícias desse gênero sinto uma alegria no coração sem tamanho. Por isso partilho, para que possamos perceber a grandeza de alguns seres humanos, quando imbuídos de bons propósitos. 
Deixo o vídeo com imagens dele com seus "aluninhos". Emoção e alegria! Parabéns Alexandre Lopes! 
A notícia foi retirada na íntegra do site: http://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/brasil-no-mundo/2012/07/20/melhor-professor-dos-estados-unidos-um-brasileiro/
Educação um tema sempre complexo quando se fala do Brasil. Seja pela falta de, como também pela falta de políticas efetivas para o desenvolvimento do país. Durante anos o país sofre pela desqualificação que nossos professores recebem, seja pelo Estado, como também pela falta de formação efetiva dos mesmos. Isso tudo se confirma com os indicadores da base escolar brasileira, por exemplo a última Prova Brasil, 54% dos alunos literalmente não sabem matemática, e aí no futuro percebemos a falta de engenheiros e profissionais de exatas para o desenvolvimento de nossa indústria tecnológica, alem de outras áreas como o petróleo (uma referência é a falta de engenheiros para o Pré Sal na Petrobras). Outro ponto importante, o Brasil é o país que pior remunera professores conforme dados da ONU, e também não desenvolve políticas claras de formação de professores dos núcleos básicos de formação.Mas todos sabemos que a grande maioria dos professores brasileiros são verdadeiros heróis, pessoas que entregam suas vidas para a qualidade de vida futura de outras pessoas e famílias. São pessoas que muitas vezes deixam suas famílias de lado para se dedicarem na aprendizagem de outras famílias, e de toda sociedade. Pessoas que sem recursos conseguem transformar pessoas em lideres para um futuro melhor.
Já é notório que o Brasil precisa de uma política agressiva de crescimento educacional, considerando os grandes eventos estratégicos que acontecem hoje no país e que em curto prazo acontecerão (exemplo Copa e Olimpíadas – a falta de infra estrutura será impactada pela falta de mão de obra qualificada).
Mas é interessante ver o caso do professor brasileiro Alexandre Lopes, de 43 anos, natural de Petrópolis no Rio de Janeiro, que depois de passar por um processo de avaliação e seleção, concorrendo com mais de 180 mil professores da rede estadual de ensino da Flórida ganhou o titulo de melhor professor da Flórida, e agora compete para ganhar o titulo nacional de melhor professor dos Estados Unidos, concorrendo com mais 4 candidatos. O brasileiro Lopes, recebeu do governo da Flórida U$ 10.000, carro, passagem aérea para Nova York, além de um treinamento na NASA, e em breve estará diretamente com Barack Obama para a chancela do titulo de melhor professor dos Estados Unidos.
Alexandre Lopes trabalha em uma região carente de Miami, onde leciona para alunos com algum tipo de deficiência, na sua grande maioria seus “aluninhos” como ele chama são autistas. Alem das deficiências dos “aluninhos”, as crianças são todas de famílias carentes, na sua grande maioria imigrantes latinos e negros, com grande desestrutura familiar e social.
Lopes atua de forma construtiva com seus alunos, e sem diferenciar suas limitações e classes, pois a inclusão é sua principal referência para o desenvolvimento social de cada aluno. Para cada atividade de Alexandre, seus “aluninhos” são trabalhados para desenvolver atividades de construção e materialização do pensamento, onde a distância do conhecimento fica de forma mais evidente em cada atividade desenvolvida.
Alexandre imigrou para os Estados Unidos em 1995, e como muitos brasileiros trabalhou em diversas áreas, até se encontrar definitivamente como professor. Hoje graças ao trabalho desenvolvido, ganhou uma bolsa integral para doutorado em educação na Universidade Internacional da Flórida, e desenvolve o seu projeto de pesquisa em educação especial.
O caso de Alexandre Lopes é um exemplo de todos os professores brasileiros, que dedicam suas vidas para melhorar a vida de outros, e principalmente em mostrar que políticas de incentivo aos docentes, e uma política rigorosa de inclusão educacional e acadêmica se faz necessário para que a vida de milhares de pessoas sejam transformadas. A educação transforma, salva e principalmente deixa o mundo melhor.



Alexandre Lopes, brasileiro radicado em Miami, é escolhido melhor professor do ano de todo condado de Miami-Dade. from Chris Delboni on Vimeo.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Reconhecer-se

Excelente mensagem para reflexão e AÇÃO. Digo sempre AÇÃO, pois podemos ler imensos livros, estudarmos, só que se o que foi visto ficar apenas no plano teórico nada mudará. Muitas vezes culpamos a vida, os familiares, o trabalho, o mundo, só que esquecemos que somos responsáveis pelo nosso caminho, pela nossa vida e pelo que fazemos a nós e aos outros. Mesmo que seja duro aceitar que nada nos acontece ao acaso, para tudo há um porquê, nossa tendência é procurar um culpado que não sejamos nós mesmos. Olhe para dentro de si próprio e veja que não há injustiçados, sim mas para isso é preciso que olhemos a vida de forma mais ampla, não apenas no plano material. Temos a oportunidade de mudar TODOS os dias, não espere mais, como está na imagem deste post: Life Change Ahead -Mudança de Vida à Frente.
RECONHECER-SE
Não se menospreze. Eduque-se.
Não se marginalize. Trabalhe.
Não apenas administre. Obedeça.
Não apenas mande. Faça.
Não condene. Abençoe.
Não reclame. Desculpe.
Não desprimore. Dignifique.
Não ignore. Estude.
Não desajuste. Harmonize.
Não rebaixe. Eleve.
Não escravize. Liberte.
Não ensombre. Ilumine.
Não se lastime. Avance.
Não complique. Simplifique.
Não fuja. Permaneça.
Não dispute. Conquiste.
Não estacione. Renove.
Não se exceda. Domine-se.
Lembre-se: todos nós em tudo, dependemos de Deus, mas os empresários de nosso êxito, em qualquer ocasião, seremos sempre NÓS MESMOS.
Mensagem extraída do livro Respostas da Vida
André Luiz / Francisco Cândido Xavier




domingo, 22 de julho de 2012

Você Faz o Que Ama?

Este vídeo me foi apresentado por uma amiga querida Paula e retrata a questão do trabalho, passando pelas diversas gerações conhecidas como  Baby Boomers, X e Y que são nomeadamente:
Baby Boomers - Pessoas nascidas entre 1946 a 1964
Geração X - Nascidos entre 1965 a 1977
Geração Y - Nascidos entre 1977 aos anos 2000
Quantas vezes ouvimos que trabalho tem que ser duro, que não se pode mudar o que se faz, que é difícil mesmo, que o mundo não está fácil e passamos a acreditar que é assim. O que o que não é verdade em absoluto. Isto são crenças que absorvemos de que para fazer uma mudança de vida terá que se colocar tudo a perder. Terá que fazer MUDANÇAS, ADAPTAÇÕES, REAJUSTES na vida, isso dará trabalho, terá que sair do habitual, ninguém duvide, mas dizer que é impossível mudar, não é verdade...
Não se pode levar uma vida sem fazer o que se ama ou aprender a amar o que se faz. O vídeo retrata com imagens de filmes e séries todas as gerações (muitos filmes e séries assisti e marcaram minha vida).
Dá o que pensar...
Você faz o que ama? Se não está na hora de mudar isso. Pare de arrumar desculpas e mude o que precisa ser alterado, não espere mais, tome uma atitude para isso.
Eu amo meu trabalho e você?
Veja o vídeo e reflita.

sábado, 21 de julho de 2012

Escutatória por Rubem Alves

Voltando ao tema Escutar, capacidade tão em extinção no mundo atual. Trago esse texto do querido Educador e Filósofo Rubem Alves para reflexão do tema.
O texto circula pela internet e muitos já devem conhecê-lo, o que não diminui sua importância no que se concerne ESCUTAR.
Quem quiser conhecer mais de Rubem Alves recomendo leiam o site oficial:
http://www.rubemalves.com.br/novidade.htm
Escutatória
Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória. 
Todo mundo quer aprender a falar... Ninguém quer aprender a ouvir. 
Pensei em oferecer um curso de escutatória, mas acho que ninguém vai se matricular. 
Escutar é complicado e sutil. 
Diz Alberto Caeiro que... Não é bastante não ser cego para ver as árvores e as flores. 
É preciso também não ter filosofia nenhuma. 
Filosofia é um monte de idéias, dentro da cabeça, sobre como são as coisas. 
Para se ver, é preciso que a cabeça esteja vazia. 
Parafraseio o Alberto Caeiro: 
Não é bastante ter ouvidos para ouvir o que é dito. 
É preciso também que haja silêncio dentro da alma. 
Daí a dificuldade: 
A gente não agüenta ouvir o que o outro diz sem logo dar um palpite melhor... 
Sem misturar o que ele diz com aquilo que a gente tem a dizer. 
Como se aquilo que ele diz não fosse digno de descansada consideração... 
E precisasse ser complementado por aquilo que a gente tem a dizer, que é muito melhor. 
Nossa incapacidade de ouvir é a manifestação mais constante e sutil de nossa arrogância e vaidade. 
No fundo, somos os mais bonitos... 
Tenho um velho amigo, Jovelino, que se mudou para os Estados Unidos estimulado pela revolução de 64.
Contou-me de sua experiência com os índios: Reunidos os participantes, ninguém fala. 
Há um longo, longo silêncio. 
Vejam a semelhança... 
Os pianistas, por exemplo, antes de iniciar o concerto, diante do piano, ficam assentados em silêncio... 
Abrindo vazios de silêncio... Expulsando todas as idéias estranhas. 
Todos em silêncio, à espera do pensamento essencial. Aí, de repente, alguém fala. 
Curto. Todos ouvem. Terminada a fala, novo silêncio. 
Falar logo em seguida seria um grande desrespeito, pois o outro falou os seus pensamentos... 
Pensamentos que ele julgava essenciais. 
São-me estranhos. É preciso tempo para entender o que o outro falou. 
Se eu falar logo a seguir... São duas as possibilidades. 
Primeira: Fiquei em silêncio só por delicadeza. 
Na verdade, não ouvi o que você falou. 
Enquanto você falava, eu pensava nas coisas que iria falar quando você terminasse sua (tola) fala. 
Falo como se você não tivesse falado. 
Segunda: Ouvi o que você falou. Mas, isso que você falou como novidade eu já pensei há muito tempo. 
É coisa velha para mim. Tanto que nem preciso pensar sobre o que você falou. 
Em ambos os casos, estou chamando o outro de tolo. O que é pior que uma bofetada. 
O longo silêncio quer dizer: Estou ponderando cuidadosamente tudo aquilo que você falou. 
E, assim vai a reunião. 
Não basta o silêncio de fora. É preciso silêncio dentro. Ausência de pensamentos. 
E aí, quando se faz o silêncio dentro, a gente começa a ouvir coisas que não ouvia. 
Eu comecei a ouvir. 
Fernando Pessoa conhecia a experiência... 
E, se referia a algo que se ouve nos interstícios das palavras... No lugar onde não há palavras. 
A música acontece no silêncio. A alma é uma catedral submersa. 
No fundo do mar - quem faz mergulho sabe - a boca fica fechada. Somos todos olhos e ouvidos. 
Aí, livres dos ruídos do falatório e dos saberes da filosofia, ouvimos a melodia que não havia... 
Que de tão linda nos faz chorar. 
Para mim, Deus é isto: A beleza que se ouve no silêncio. 
Daí a importância de saber ouvir os outros: A beleza mora lá também. 
Comunhão é quando a beleza do outro e a beleza da gente se juntam num contraponto.



quinta-feira, 19 de julho de 2012

Os Significados da Amizade


Dia 20 de Julho é conhecido por ser o Dia Internacional da Amizade! Penso que como todas as datas instituídas podemos celebrá-las TODOS os dias. 
Quem tem amigos tem tudo já diz o ditado popular.
Sou grata por TODOS os meus amigos. A prova que nem tempo, nem distância nos afasta desses seres queridos é o facto de estar do outro lado do Atlântico, vejo que até fortaleceu nossa amizade. A internet nos aproxima, como é bom ter oportunidade de viver no século XXI (risos!)
Gratidão, felicidade e muita alegria por tê-los em minha vida! 
Partilho a dica do livro Os Significados da Amizade de Cláudia Barcellos Rezende, pois aborda questões muitos interessantes sobre as relações pessoais no mundo atual. A autora uma antropóloga analisou a amizade em duas metrópoles Rio de Janeiro e Londres. 
Vale a pena conferir.
Feliz Dia do Amigo!


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Escutar e Silenciar


Imagem do Google
Você costuma se escutar? E escutar os outros? Tem o hábito de falar muito ou é mais de ouvir?
Num mundo onde estamos sempre a ser estimulados a falar, a sermos extrovertidos, muitas vezes nos perdemos falando sem parar numa "verborragia"  sem fim. Desde criança somos estimulados a falar, falar e falar. Escutar? Quase nunca. Silenciar? Não um silêncio forçado, mas o silêncio da mente, que se aquieta, que silencia, se educa.
Custei a perceber isso, pois desde sempre fui estimulada a falar, afinal tenho também o traço de personalidade ser extrovertida, falta de percepção que aquietar, escutar e silenciar é o nosso estado natural. É quando estamos no aqui e agora concentrados no que o ouro diz, ouvimos sem julgamento, sem nossos preconceitos, sem ter que dizer algo.
É uma das competências fundamentais do Coach, a chamada Escuta Activa ou Escuta Estruturada.
Percebo hoje uma diferença brutal entre o barulho que existe e que convivi ao longo da minha vida no Brasil, talvez por ter vivido nas duas maiores cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro(não justifica, mas ajuda a perceber que o estímulo é muito maior), lembro-me de algumas vezes estar com amigos em restaurantes no Rio de Janeiro e que estávamos quase a gritar por tanto barulho e não tinha música no recinto, mas todos achavam "normal". O estranho é que a gente se "acostuma" com o barulho e não percebe se não tiver muito atento. Como é óbvio tive um estranhamento ao chegar em Portugal, que é sensivelmente mais silencioso, senti falta do barulho... Como pode? Isso mesmo. Pode ser que o inverno mais rigoroso, a densidade populacional infinitamente menor, enfim, podemos ter n explicações para que o país seja dotado de mais SILÊNCIO e QUIETUDE. Sim o barulho exterior afecta o interior e vice-versa, é um facto, mas é preciso aprender a aquietar esse barulho interno, a nossa mente.
Vivemos num mundo de estímulos, de barulho, lembro-me de conversar com uma amiga há muitos anos que dizia detestar trabalhar em escritórios amplos onde todos estavam "juntos" e ela quando precisava falar algo com o marido ao telefone ficava constrangida e tinha que sussurrar ao telemóvel ou saía da sala, visto que a privacidade era zero. É muito mais complicado se concentrar com barulho, seja no trabalho, em casa ou seja lá onde for. 
Mas o melhor de tudo é saber que apesar de todo o barulho do mundo, podemos desenvolver esta habilidade, o silêncio, que pode se traduzir na quietude, na percepção de que não é necessário ter sempre algo a dizer ou ter sempre a última palavra. 
Fui confrontada com essa questão muitas vezes por algumas pessoas próximas que tiveram a coragem de me apontar, mas demorei a perceber o que estavam a tentar me mostrar pois  ainda não via isso. Creio que muitas pessoas não percebiam, por também estarem no mesmo barulho interno. Podemos nos justificar com é parte da minha personalidade,  é importante no meu trabalho, afinal uso a fala, silêncio parecia antipatia, o que nem de longe é verdade. Não importa o que era, o importante é perceber que algo não ia bem e que teve que ter uma mudança drástica e mudar exige de nós muita vontade.
Deixo algumas questões para reflexão:
O silêncio te incomoda? 
O que você sente ao estar em silêncio? 
Como se sente em estar ao lado de pessoas quietas?
Já esteve em sítios (lugares) silenciosos o que aconteceu com sua mente?
Percebe se tem sempre que dizer algo? Tem sempre que emitir uma opinião por todo e qualquer assunto?
O silêncio é uma prece, uma oração, uma meditação, encontramos nosso ser maior. É só prestar atenção, pois nos fará estar no agora, no momento presente, nos religando à algo Maior, à Fonte. Ajuda à todos seja na sua vida pessoal ou profissional. Numa entrevista de emprego ou numa dinâmica de grupo não é aquele que fala mais que é o mais bem sucedido. Portanto cuidado para não ser inconveniente falando sem parar. Voltarei a escrever sobre escutar e silenciar  aqui no blog, é um tema que não se esgota.
O tema Escutar e Silenciar foi muito bem apresentado no TED por Julian Treasure, um especialista em sonoplastia, que fez uma apresentação brilhante e que diz que contra o barulho do mundo, devemos dar o nosso SILÊNCIO.
Deixo o vídeo  para que possamos ouvir com nosso silêncio interior.

O Sonho Comanda a Vida


Você já prestou atenção que o sonho comanda a vida? Que quando queremos realizar algo, primeiramente sonhamos, idealizamos e trabalhamos para que o que queremos se realize? Que as invenções antes de virarem algo que conhecemos, são primeiro sonhos? 
Há que se ter trabalho com os sonhos, ninguém duvide, é preciso colocar "as mãos na massa". Se deixarmos de sonhar, deixamos de criar, de transformar e de realizar.
Deixo o belíssimo poema de António Gedeãopoeta português (já falecido) de quem sou grande admiradora para refletir e sonhar. Só que é importante lembrar que sonhar sem agir, é só mais um sonho.
Poema Pedra Filosofal - António Gedeão
Eles não sabem que o sonho
é uma constante na vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
com este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos 
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.


Eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.


Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,


máscara grega, magia,
que retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa dos ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.


Eles não sabem, nem sonham, 
que o sonho comanda a vida, 
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Coaching e Sonhos



Esta frase traduz de forma perfeita como funciona o processo de coaching.
Tens sonhos? Então o processo de coaching vai te ajudar a alcançá-los.
Faça um contacto comigo para que eu possa ajudá-lo(a) a realizar TODOS os seus sonhos.
Agende seu horário
Contacto skype: elisdias
Telemóvel: 932 498 693
Atendimento Brasil e Portugal


domingo, 15 de julho de 2012

Para Uma Vida Melhor

Este texto interessante é de Marco Natali autor do curso de PNL(Programação Neurolinguística) e partilho pois é uma excelente a reflexão.
RECEITA PARA UMA VIDA MELHOR
O sucesso é um compromisso com o comportamento produtivo.
As projeções ao futuro são as motivações corretas para o presente.
As consequências dos meus atos presentes sobre o meu futuro são reais, portanto mantenho a disciplina.
Vivo o presente com consciência de que existe um futuro.
Ao fazer minhas escolhas considero o que ocorrerá entre minhas ações atuais e meu futuro desejado.
Cada dia me traz novos desafios e oportunidades de sentir-me orgulhos de mim mesmo, quando faço uma escolha que me conduz a um futuro promissor.
Cada passo que dou, cada ação disciplinada que faço, já é sucesso pois me conduz inexoravelmente à realização de meus objetivos.
É bobagem ceder agora e ter que pagar o preço depois, portanto, submeto as gratificações do presente às gratificações do futuro.
Minhas ações no presente estão relacionadas e levam às gratificações do futuro.
Há relações de causa e efeito entre o presente e o futuro.
Apenas meu auto aprendizado, minha disciplina, minhas ações corretas e um pouco de tempo me separam do que eu quero.
Presto atenção todos os dias à minha capacidade (disciplina) de adotar os comportamentos que escolho (ações corretas).
Ter apenas um modo de agir não é escolher.
Havendo mais de uma opção, tenho uma reação de escolha; não havendo mais de uma opção, tenho uma reação de omissão.
É fácil para mim adquirir disciplina e praticar ações corretas, quando trabalho meus filtros, aperfeiçoando meu mapa de percepção do mundo.
Saber quais os critérios que ajudam e quais os que atrapalham é um dos segredos do sucesso.
A diferença entre as reações de escolha e as reações de omissão é a diferença entre escolher e simplesmente reagir.
Se quando as coisas não acontecem do modo que as planejei, continuo a gerar opções, dividindo meus objetivos em comportamentos úteis e eficazes que me proporcionem outras maneiras de atender às minhas necessidades.
O QUE SEI NÃO TEM VALOR ALGUM, 
O VALOR ESTÁ NO QUE FAÇO COM O QUE SEI!

Persista!

Imagem do google
Para refletir sobre o valor da persistência.
"Tenha firmeza em suas atitudes e persistência em seu ideal.
Mas seja paciente, não pretendendo que tudo lhe chegue de imediato.
Há tempo para tudo.
E tudo o que é seu virá às suas mãos, no momento oportuno.
Saiba esperar o momento exato em que  receberá os benefícios que pleiteia.
Aguarde com paciência que os frutos amadureçam para que possa apreciar devidamente sua doçura"
Do Livro Minutos de Sabedoria
Autor: C. Torres Pastorino

sábado, 14 de julho de 2012

Dica de Livro: A Arte da Imperfeição

Em continuação ao post de ontem sobe a Brené Brown, acabei por não falar do livro dela, A Arte da Imperfeição, que é imprescindível para quem quer se adentrar na compreensão dos seus mecanismos de defesa, da sua vulnerabilidade, de assumir suas fraquezas e enfrentar a vida SEM MEDO. No site da Editora Novo Conceito há um link para baixar o pdf do primeiro capítulo e que recomendo que o façam pois para quem viu o vídeo do TED ficará no mínimo curioso em conhecer mais sobre o tema.
http://www.editoranovoconceito.com.br/livros/detalhe/9788581630106,-A-Arte-da-Imperfei%C3%A7%C3%A3o
"Ser vulnerável nos torna fortes autênticos e verdadeiros. O medo e a vergonha nos estilhaçam por dentro quando uma verdade a nosso respeito é revelada. 
Acreditadmos que não podemos ser do jeito que realmente somos e tentamos esconder nossas imperfeições debaixo de uma camada de proteção, quando somos pegos em flagrante em nossa própria mentira e nos despedaçamos" Brené Brown.
Este livro é sobre:
Como deixar de se preocupar com o que os outros vão pensar e achar que somos autosuficientes e querer resolver tudo, em resumo ser um ser perfeito(como se isso fosse possível nesse momento, ter a consciência que temos muito a caminhar..."
"Não preciso de ninguém, sei resolver comigo qualquer problema, ninguém vai compreender minha situação, vão me acusar de louco, fraco, covarde..." 
"Sou eu que dou força aos outros quando estão com problemas e não eles à mim". 
"E se eu não atender as expectativas o que irá acontecer?" 
Quem estiver disposto a enfrentar suas vulnerabilidades, fica a indicação. 
Nota 10 para o livro e para a autora.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Assuma Suas Vulnerabilidades - Ninguém é Perfeito!

Você já se pegou a olhar suas vulnerabilidades? Gosta de se mostrar uma pessoa forte, sem problemas? Não estou a falar de ser a vítima das circunstâncias, a coitadinha. Estou a dizer enfrentar suas fraquezas, sim todos temos. Eu me encaixei quando li sobre o tema e vi os vídeos de Brené Brown, uma assistente social do Texas, Estado Unidos, acostumada a trabalhar com as vulnerabilidades humanas em seu campo de trabalho. Ela própria iniciou uma pesquisa quando se viu metida no tema VULNERABILIDADE. O tema de sua pesquisas rondou porque algumas pessoas mesmo com machucados emocionais, tinham a capacidade de enfrentar certas situações com dignidade? Que capacidade tinham certas pessoas que mesmo quando vinha a público que não eram a "cereja do bolo" que possuíam defeitos e limites, não desmoronavam? Que qualidade era essa que essas pessoas possuíam?
 Quem nunca passou por um episódio vergonhoso e em seguida tentou encobrir com suas qualidades superiores? Criamos logo nossas proteções, nossas capas, máscaras ou seja lá o nome que queiramos dar. Como não cair em prantos após uma crítica? O que faz? Seus valores. Aquilo que ninguém pode tirar dela, nem de mim, nem de você. 
Suas conclusões após essa longa pesquisa de seis anos é que poderá ajudar pessoas que vivem enfiadas em pensamentos e sentimentos negativos e até depressão a saírem desse estado mental. Seu objectivo é ser solidária e dar uma força à quem precisa de uma mão para se levantar.
Admitir suas imperfeições é um grande passo, confiança, humilde, admitindo que sim errou, caiu, levantou e está tocando o barco. Não é um super homem ou super mulher que resolve tudo, que enfrenta a tudo e não precisa de ninguém. É possível que a gente caia, erre, magoe outras pessoas, nos magoe, mas podemos ter o sentimento de que NÃO TEMOS O CONTROLE DE TUDO, O TEMPO TODO! Que alívio.
Recomendo que assistam aos dois vídeos de Brené Brown no TED e preparem-se pois é de uma emoção e reflexão enormes. 
Sou feliz em admitir, não sou perfeita, ainda bem, afinal tenho muito o que trabalhar aqui comigo ainda. VIVA! 
Vídeo 1



Vídeo 2

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Dica de Livro: Gente Tóxica

Quem nunca teve que lidar com pessoas difíceis em sua vida profissional ou na vida pessoal? Pode ser aquele colega de trabalho, um familiar, até mesmo um amigo. Essas pessoas transmitem uma poderosa energia  negativa conscientes ou não, elas "roubam" nossa autoconfiança e alegria, se não soubermos lidar entramos em sua personalidade tóxica e absorvemos ou somos absorvidos e quando vemos fomos sugados para o seu mundo de negativismo e reclamação. Claro que permitimos que isso ocorra e que as pessoas difíceis em nossas vidas são um treino para que possamos exercitar nossa paciência, tolerância e até mesmo para que possamos afastá-las de nossas vidas de forma a que elas percebam o quanto fazem mal primeiramente para si próprias e aos outros. Lembremos apenas de não esperar que elas percebam sozinhas que fazem isso(muitas vezes nem percebem que são assim). Façamos nossa parte e seremos mais felizes. 
O livro Gente Tóxica de Bernardo Stamateas aborda com propriedade o tema. Recomendo.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Dica de Livro Siga O Seu Coração

Estava às vésperas de ministrar uma formação e em se tratando do momento actual toda gente ia falar sobre a palavra do momento "crise", quando sou apresentada (por meu marido a quem sempre sou grata) ao livro Siga o seu Coração, de autoria de Andrew Mathews. O que mais chamou minha atenção foi a ilustração da capa e um comentário na mesma "Em alturas de crise aprenda a viver com humor, tirando partido da vida pela positiva". Esta frase já diz muito sobre o que esperar do livro, que é de uma leitura fácil, mas bastante reflexiva com muitas ilustrações todas feitas pelo autor. É um livro sobre desenvolvimento pessoal, ultrapassar obstáculos pessoais, não num sentido de mentalize, mas de investigação, olhar mesmo para dentro de si e AGIR, ou seja, fazer as mudanças necessárias. 
Algumas frases interessantes para pensar que o livro nos traz:
"A nossa vida tem um propósito"
"Todos os acontecimentos e todos os envolvidos têm um propósito"
Se analisarmos estas duas frases com seriedade não nos sentimos vítimas das circunstâncias, acreditamos que realmente nada é por acaso e que nós somos "RESPONSÁVEIS" pelo que nos acontece, não somos culpados, não há um Deus há nos aplicar "castigos" apenas uma lei que independe de credo,  de acreditarmos ou não, mas existe e está na nossa cara, é a lei de causa e efeito ou acção e reacção. Simples assim, difícil é aceitarmos, pois muitas vezes diremos, que não pedimos algo fosse daquele jeito, que não fez nada para merecer...enfim...Há muito o que se pensar sobre o tema.
Outra frase interessante do livro:
Onde está o significado da vida?
"O significado não está em um único feito grandioso. Temos que ver significado em muitas pequenas acções e encontrar uma ligação entre todas"
Recomendo. 

terça-feira, 10 de julho de 2012

Dica de Livro O Poder das Emoções Positivas

Como você lida com situações negativas na sua vida? Fica em baixa ou logo reage? Sabemos que diariamente somos bombardeados por situações e notícias negativas, que atingem à todos sem exceção seja via televisão, jornais, internet, pessoas que conhecemos e nós mesmos. 
Será que somos positivos de nascença? Isto está no ADN(ou DNA)? Podemos desenvolver essas emoções positivas? Com toda a certeza. Você já reparou que quando está triste, deprimido, infeliz estamos  a atrair para nós situações e pessoas negativas? O que é preciso fazer para desenvolver emoções positivas que nos contagiarão e a outros que com nós trabalham ou convivem? Mudar o padrão mental não é uma tarefa fácil, mas é totalmente possível. Podemos passar anos de nossas vidas a remoermos situações vividas num passado que já passou. Apesar de vermos isso continuamos a nos queixar, a nos lamentar, a acusar Deus e todo mundo por nossas desditas, ou pior ainda, podemos ficar a nos massacrarmos numa onda de auto destruição onde nos impomos um castigo mental de auto culpa. 
Para quem lê o blog deixo a seguinte informação, já passei por imensas emoções negativas, sofri, chorei e nem sempre estive a sorrir, seria uma grande mentira se dissesse isso. Já passei um grande período,mesmo sabendo de todas as informações, leituras sobre ser positiva e trabalhar com isso mas ao viver na pele situações negativas não foi fácil sair da condição de auto culpa. Hoje sinto-me outra e posso falar com propriedade sobre o que é isso e como mudar o padrão mental. Mudanças de toda espécie, doenças, morte, perdas, enfim todas essas situações nos afectam por imenso. Aprender a lidar com essas emoções é que nos dará o grande aprendizado. 
Deixo aqui a dica de livro O Poder das Emoções Positivas de um especialista no tema Américo Baptista, autor português de quem muito admiro e o vídeo de sua entrevista no Programa A Tarde é Sua, para intensa reflexão e mudança.

domingo, 8 de julho de 2012

Aprendendo com Bunker Roy

Imagem retirada de TED
Aprender com alguém exige-nos ter humildade, algo que Sanjit "Bunker" Roy, tem de sobra.
Este senhor vem revolucionando Rajasthan na Índia, através de uma escola que ensina mulheres e homens em sua grande maioria analfabetos a serem engenheiros solares, artesões e médicos em suas próprias aldeias através da Universidade dos Pés Descalços.
A ideia de Bunker Roy é que na Índia, bem como na África existem imensas pessoas com habilidades e conhecimentos que não são reconhecidos mas fazem mais pela comunidade que o governo ou empresas, mesmo sem possuírem um diploma de faculdade.
É impressionante como quando alguém se dispõe a fazer o bem acaba por contagiar outras pessoas com seus propósitos.Assistam o vídeo e aprendam com "Bunker" Roy.

sábado, 7 de julho de 2012

A Vaquinha e o Precipício

Imagem do google

 Esta é uma fábula muito interessante, partilho e serve para reflexão. 

Um Mestre da sabedoria passeava por uma floresta com seu fiel discípulo, quando avistou ao longe um sítio de aparência pobre e resolveu fazer uma breve visita ... 
Durante o percurso ele falou ao aprendiz sobre a importância das visitas e as oportunidades de aprendizado que temos, também com as pessoas que mal conhecemos. 
Chegando ao sítio constatou a pobreza do lugar, sem calçamento, casa de madeiras, os moradores, um casal e três filhos, vestidos com roupas rasgadas e sujas ... 
Então se aproximou do senhor aparentemente o pai daquela família e perguntou: Neste lugar não há sinais de pontos de comércio e de trabalho, então como o senhor e a sua família sobrevivem aqui?
E o senhor calmamente respondeu:
"Meu amigo, nós temos uma vaquinha que nos dá vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse produto nós vendemos ou trocamos na cidade vizinha por outros gêneros de alimentos e a outra parte nós produzimos queijo, coalhada, etc ... para o nosso consumo, e assim vamos sobrevivendo".
O sábio agradeceu a informação, contemplou o lugar por uns momentos, depois se despediu e foi embora. No meio do caminho, voltou ao seu fiel discípulo e ordenou:
Aprendiz, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali na frente e empurre-a, jogue-a lá em baixo".
O jovem arregalou os olhos espantando e questionou o mestre sobre o fato da vaquinha ser o único meio de sobrevivência daquela família, mas, como percebeu o silêncio absoluto do seu mestre, foi cumprir a ordem. Assim, empurrou a vaquinha morro abaixo e a viu morrer.
Aquela cena ficou marcada na memória daquele jovem durante alguns anos e um belo dia ele resolveu largar tudo o que havia aprendido e voltar naquele mesmo lugar e contar tudo àquela família, pedir perdão e ajudá-los.
Assim fez, e quando se aproximava do local avistou um sítio muito bonito, com árvores floridas, todo murado, com carro na garagem e algumas crianças brincando no jardim. Ficou triste e desesperado imaginando que aquela humilde família tivera que vender o sítio para sobreviver, "apertou" o passo e chegando lá, logo foi recebido por um caseiro muito simpático e perguntou sobre a família que ali morava há uns quatro anos e o caseiro respondeu:
Continuam morando aqui.
Espantado ele entrou correndo na casa, e viu que era mesmo a família que visitara com o mestre. Elogiou o local e perguntou ao senhor (o dono da vaquinha). Como o senhor melhorou este sítio e está tão bem de vida ???
E o senhor entusiasmado, respondeu:
-Nós tínhamos uma vaquinha que caiu no precipício e morreu, daí em diante tivemos que fazer outras coisas e desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos, assim alcançamos o sucesso que seus olhos vislumbram agora ...

Qual é a sua vaquinha, onde você está acomodado? Faça uma análise para efetuar as mudanças necessárias.